Ativistas em ‘topless’ à porta de Angela Merkel

Três ativistas em topless foram retiradas à força da entrada do gabinete da chanceler Angela Merkel na sede do Governo alemão. Membros do grupo Femen, que luta pelos direitos das mulheres, gritavam "Merkel, liberta a Femen", em protesto contra uma visita do primeiro-ministro da Tunísia, Ali Larayedh.

Algumas das mulheres tinham escrito no corpo os nomes de três ativistas atualmente presas na Tunísia. São três militantes da Femen, duas francesas e uma alemã, que estão a ser julgadas por "deboche", na sequência de uma manifestação em topless diante do Palácio da Justiça.

Essa manifestação - que poderá valer-lhes seis meses de cadeia, num julgamento presentemente suspenso - destinava-se a contestar a detenção de Amina Tyler,  ativista tunisina do grupo Femen da Ucrânia. Esta foi acusada de porte de "objeto incendiário", durante um protesto em Kairouan.

Após ter conversado com Larayedh, Merkel confirmou aos jornalistas que o julgamento das ativistas fora um dos assuntos abordados. A chanceler disse ter "exprimido com clareza a esperança de um tratamento justo e razoável". Já o governante tunisino pediu que o ocorrido não fosse "inflacionado de forma desproporcionada" e prometeu a defesa dos direitos e dignidade das mulheres.

Via: expresso.sapo.pt


Short link: [Facebook] [Twitter] [Email] Copy - http://whoel.se/~TpW5L$34a

This entry was posted in PT and tagged on by .

About FEMEN

The mission of the "FEMEN" movement is to create the most favourable conditions for the young women to join up into a social group with the general idea of the mutual support and social responsibility, helping to reveal the talents of each member of the movement.

Leave a Reply