Grupo feminista promete topless como protesto na Eurocopa

As ativistas do Femen, grupo de mulheres que realizam protestos na Europa por diversas causas, afirmaram ao jornal Folha de S. Paulo que a organização fará protestos nos jogos da Eurocopa, entre 8 de junho e 1º de julho, na Ucrânia e na Polônia, países-sede da competição.

A jornalista Inna Shevchenko, porta-voz do Femen, diz que as mulheres do grupo não vendem seus corpos ao protestarem seminuas, e sim os utilizam para passar uma mensagem. Para elas, a Eurocopa será uma "tragédia" para as mulheres ucranianas, e que os turistas vão assistir a duas horas de futebol por dia e buscar "bebida e sexo" no tempo restante. A jornalista também declarou que pretende visitar o Brasil, o que ainda não aconteceu por limitações financeiras do grupo feminista.

O Femen luta contra o turismo sexual e é radicalmente contra a realização da Euro na Ucrânia, nação europeia que mais exporta garotas de programa. "Vamos atacar todos os encontros oficiais, todas as partidas, tudo que tiver alguma ligação com a Eurocopa", promete a ativista em entrevista à Folha de S. Paulo.

As mulheres que fazem parte do Femen já realizaram diversas ações desde 2008
Foto: Reuters

A ex-nação soviética é a maior exportadora de garotas de programa da Europa. Segundo o Instituto de Estudos Sociais da Ucrânia, o país tinha no ano passado 50 mil prostitutas. O grupo diz que o número é bem maior. "Temos grandes recursos: mulheres lindas, pobres e de pouca educação. É muito fácil usá-las como escravas", diz a porta-voz do Femen.

Grupo também quer agir no Brasil

O grupo, que antes de inserir os topless nos protestos não era famoso nem dentro de seu próprio país, considera que a melhor forma de lutar contra a exploração sexual é usando o seu sex appeal. O Femen tem planos audaciosos para o futuro. Quer se espalhar pelo mundo e ter uma "universidade" para as ativistas.

O processo de internacionalização já começou. França, Turquia, Bélgica, Itália, Rússia e Belarus são alguns dos locais que receberam a organização. E um dos próximos alvos das feministas é o Brasil. Segundo a porta-voz do grupo, Inna Shevchenko, elas só não visitaram o país ainda devido a limitações financeiras.

"Sabemos que a indústria sexual é muito forte no Brasil, que há crianças e adolescentes se prostituindo. Vamos encontrar um jeito de ajudá-las. Precisamos fazer isso para poder influenciar as bravas mulheres brasileiras."

Via: gaz.com.br


Short link: [Facebook] [Twitter] [Email] Copy - http://whoel.se/~DKDKA$sN

This entry was posted in PT and tagged on by .

About FEMEN

The mission of the "FEMEN" movement is to create the most favourable conditions for the young women to join up into a social group with the general idea of the mutual support and social responsibility, helping to reveal the talents of each member of the movement.

Leave a Reply