Manifestante em topless atropelada junto ao Maracanã

Uma ativista do grupo Femen, organização feminista criada na Ucrânia conhecida por fazer protestos sem roupa, foi esta
sexta-feira atropelada durante um protesto no Brasil junto ao estádio do Maracanã. Em causa está a demolição do antigo museu
do índio por causa das obras do Mundial-2014.

A polémica sobre o destino do espaço começou em outubro de 2012, quando
o governo anunciou mudanças na zona do Maracanã, para que o estádio pudesse receber a Toça das Confederações, em 2013, o Mundial
em 2014, e os Jogos Olímpicos, em 2016.

As obras implicam que alguns prédios à volta do estádio sejam ser demolidos,
entre eles o casarão do antigo Museu do Índio, que funcionou no local de 1910 até 1978. O edifício está desativado há 34 anos,
mas um grupo de indígenas ocupa o prédio desde 2006 está agora em protesto contra a demolição.

Durante a manifestação
desta manhã, a ativista da Femen, despiu a camisola e começou a correr na avenida ao lado o estádio a gritar: «Assassinos,
assassinos». Foi atingida por um carro, mas continuou a protestar até ser detida.

Via: maisfutebol.iol.pt


Short link: [Facebook] [Twitter] [Email] Copy - http://whoel.se/~D7gGJ$2R7

This entry was posted in PT and tagged on by .

About FEMEN

The mission of the "FEMEN" movement is to create the most favourable conditions for the young women to join up into a social group with the general idea of the mutual support and social responsibility, helping to reveal the talents of each member of the movement.

Leave a Reply