Militante tunisiana do Fêmen é libertada após 2 meses de prisão

A garota está agora em liberdade condicional e enfrentará seu julgamento, que deve acontecer em setembro, de acordo com seu advogado. A jovem, que já havia escandalizado o país ao postar fotos seminuas no Facebook, pode pegar até dois anos de prisão por profanação de sepultura.

Na saída da prisão, a ativista de 18 anos foi abraçada por seus pais, que se disseram aliviados. Durante o tempo em que Amina ficou detida, sua família estava muito preocupada com a degradação de seu estado psicológico. “Estou feliz, eu vou finalmente abraçar minha filha. A justiça mostrou que é independente”, declarou a mãe da militante.

O caso ganhou muita notoriedade no mundo inteiro devido à insistência do governo islamita da Tunísia em punir a garota para dar um exemplo de puritanismo ao país. Mas sua permanência na prisão resultou em um movimento de solidariedade na Tunísia - por parte da oposição ao regime do partido Enahda -, e em todo o mundo, por Ongs e militantes dos direitos humanos. Os oponentes ao governo tunisiano acreditam que houve inadequação entre a gravidade do delito e a detenção da feminista por mais de 2 meses.

“Amina está com sua família. Espero que ela receba segurança máxima”, disse um de seus conselheiros, Ghazi Mrabet. Desde que foi detida, a garota foi ameaçada pelo movimento islamita radical da Tunísia.

Na França, autoridades seguiam o caso de perto e comemoraram a decisão da justiça tunisiana. A porta-voz do governo francês e ministra dos Diretos das Mulheres, Najat Vallaud-Belkacem, ressaltou o “alívio de todos os que lutam pela a liberdade de expressão”.

 

Via: portugues.rfi.fr


Short link: [Facebook] [Twitter] [Email] Copy - http://whoel.se/~Acz2U$3sn

This entry was posted in PT and tagged on by .

About FEMEN

The mission of the "FEMEN" movement is to create the most favourable conditions for the young women to join up into a social group with the general idea of the mutual support and social responsibility, helping to reveal the talents of each member of the movement.

Leave a Reply