"Pianista sexy" vai de maiô ao Masp, "protesta por educação" e irrita …

Clique para imprimir

Enviar para um amigo

<!--Tamanho da Fonte-->

3 de Outubro de 2013 - 8:42
"Pianista sexy" vai de maiô ao Masp, "protesta por educação" e irrita índios

Rita Tibes faz "protesto inspirado no Femen" em no Masp, nesta quarta-feira (2). Índios que se manifestavam no mesmo local ficaram irritados e pediram que ela se afastasse (Foto: G1)

Publicidade

Rita Tibes, que faz vídeos nua, diz que fez 'protesto inspirado no Femen'.
Índios que se manifestavam no local contra PEC 215 pediram para ela sair.

Rita Tibes, que adota o pseudônimo "Suzy Pianista Sexy" em vídeos nos quais toca piano nua, esteve no fim da tarde da quarta-feira (2) no vão do Museu de Arte de São Paulo (Masp), para fazer um "protesto pela educação no Brasil".

A ex-professora de piano ficou apenas de salto alto e maiô no vão do museu. "Fui inspirada nas ideologias do Femen", ela diz, citando o grupo de feministas que costuma fazer protestos sem roupa.

Um grupo de índios protestava no mesmo local contra a PEC 215, que submete ao Congresso a decisão sobre demarcação de terras indígenas. Os índios se irritaram com a presença de Rita. Junto de uma antropóloga da Funai, els pediram para que a pianista saísse do local onde eles estavam, para que as manifestações não fossem confundidas. Mais tarde, os índios fecharam a Avenida Paulista.

'Pela educação'
O motivo do "protesto solitário" da ex-professora de piano, que mora em Florianópolis, foi a melhora da educação no Brasil. "Há uma manifestação pela melhora dos salários dos professores no Rio de Janeiro. Eu quero compartilhar a minha solidariedade. Sou a favor de aumentar a qualidade de ensino na rede pública. Já foi comprovado que um país que não tem qualidade de ensino não vai para frente".

Rita diz explica que foi a São Paulo protestar por uma pauta de manifestantes do Rio pois queria "disseminar" a indignação. "Eu sou a favor da disseminação dos protestos em todo o país. Por estar mais concentrado no Rio, eu fiz minha parte do trabalho. Fui protestar no centro do país, que é São Paulo."

"Às vezes, só tirando a roupa para as pessoas e o governoo ouvirem a gente, as coisas que reivindicamos", disse Rita ao G1. "Algumas pessoas tiram a roupa, outras abraçam árvore, outras fazem greve de fome. A minha forma foi essa, para contribuir um pouco com a sociedade", ela argumentou.

Discussão com índios
A pianista disse que não conhecia a causa da PEC 215, que era combatida pelos índios no local. "Não sei se é direito deles . Eu entendo que eles não queriam que confundisse uma coisa com a outra. Mas irrita um pouco", disse Rita.

Após sair do vão do Masp, Rita ficou de maiô na calçada em frente ao museu e na faixa de pedestres da Avenida Paulista.

Vídeos e blog
Rita mantém um blog, chamado "Simplesmente Suzy", onde posta seus vídeos, ensaios e responde perguntas. Nos últimos dias, ela tem postado comentários sobre suas entrevistas e participações em programas de TV.

Nascida em São Paulo, ela se mudou para Santa Catarina aos sete anos, idade em que começou a estudar música.

Atualmente Rita mora em Florianópolis, onde dava aulas particulares de piano, atividade que teve que interromper por falta de tempo após o sucesso de seus vídeos.

Ela também é formada em odontologia, mas não exerce a profissão.

Os famosos vídeos são gravados em uma sala de sua casa, onde fica o piano alemão da década de 1960 e seu material de estudo. Aos 32 anos, ela mora sozinha com uma filha, que ela garante aprovar suas performances.

Em entrevista ao G1, Rita admitiu que não esperava uma repercussão tão grande. Ela explicou ainda que seu objetivo era divulgar seu trabalho e ocupar algum espaço artístico musical em um ambiente onde ainda há um predomínio masculino.

Assista ao vídeo no Portal G1

Fonte: Portal G1

Via: midiacon.com.br


Short link: [Facebook] [Twitter] [Email] Copy - http://whoel.se/~ltGpP$4GU

This entry was posted in PT and tagged on by .

About FEMEN

The mission of the "FEMEN" movement is to create the most favourable conditions for the young women to join up into a social group with the general idea of the mutual support and social responsibility, helping to reveal the talents of each member of the movement.

Leave a Reply